uma declaração de amor ao exercício da paixão
home
contato
amar
.
letras
.
introdução
.
prefácio
.
livro
autor
.
exposição
.
patrocínio
.
contato
.
comprar
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Jornalista, escritor, poeta, comentarista político e cronista esportivo, Ucho Haddad ingressou no jornalismo no final da década de 70. Anos mais tarde, já no início da década de 80, desembarca na Europa como correspondente internacional.  Em determinado momento da sua trajetória profissional, opta por uma carreira livre e independente, sem vínculos laborais ou ideológicos.

Desde 1981 no jornalismo investigativo, produziu reportagens polêmicas e participou de momentos decisivos da história contemporânea do País.

De volta o Brasil em dezembro de 2000, coloca em prática o conhecimento sobre a Internet como meio de comunicação, adquirido durante pesquisas em universidades americanas.

Considerado um dos mais polêmicos, destemidos e lidos jornalistas da Internet, o que lhe rendeu elogios e cumprimentos de integrantes das mais diversas correntes ideológicas e de pensamento, dentro e fora do jornalismo, Ucho Haddad destaca alguns casos importantes que acompanhou como jornalista: o explosivo envolvimento do Vaticano com a Maçonaria e a máfia turca, o acidente que provocou a morte da princesa monegasca Grace Kelly, o Dossiê Cayman, o esquema de remessa ilegal de dólares montado pelo cartola Eurico Miranda (presidente do Vasco da Gama), as estripulias dos procuradores do atacante Ronaldo Nazário, as atividades nada santas da Igreja Renascer em Cristo, as gravações telefônicas do caso Celso Daniel, os bastidores da Operação Anaconda, as compras absurdas realizadas pelo Palácio do Planalto e o envolvimento do Partido dos Trabalhadores com empresários de bingo.

 

Letras do Coração - Todos os direitos reservados - letrasdocoracao.com.br - 2004-2008